O que um Jogo de Futebol pode dizer sobre você no Ambiente Corporativo?

Jogo de futebol e ambiente corporativo parece estranho, né? Mas é possível, e te conto como.

Estamos em fases finais da Copa Libertadores da América e da Copa do Brasil e, assistindo aos jogos, podemos traçar alguns paralelos entre os principais personagens desse cenário com os quatro principais perfis comportamentais que encontramos nas empresas.

Ao olhar com atenção as diferentes funções que cada participante do jogo ocupa durante a partida, percebemos que existem características comportamentais específicas que vão além dos requisitos técnicos.

Quem é o jogador?
O EXECUTOR

No jogo: Um artilheiro autoconfiante, energético, dominante, competitivo, audacioso nas jogadas e que trabalha pra fazer gols.

Nas empresas: O perfil executor é autoconfiante e tem iniciativa própria, aceita desafios, é competitivo, individualista e empreendedor. Líder nato, não tem medo de assumir riscos e de enfrentar desafios. É trabalhador, tem uma enorme disposição e demonstra muita determinação e perseverança.

Quem é o Treinador?
O PLANEJADOR

No jogo: Sempre com os planos e jogadas na cabeça, o treinador busca se antecipar, estudar todos os cenários possíveis e preparar a equipe para os desafios que possam enfrentar. Construir o esquema tático, analisar o adversário, as jogadas previamente ensaiadas, o estádio, o ambiente e até a umidade do ar são importantes para que ele prepare a equipe para alcançar os resultados.

Nas empresas: Os planejadores são pessoas prudentes que analisam todas as possibilidades e cenários. Gostam de rotina e atuam em conformidade com normas e regras estabelecidas. Decidem com bom senso. São observadores, flexíveis, seu caráter e ritmo são constantes e disciplinados. Trabalham em equipe e trabalham bem sob pressão.

Quem é o árbitro?
O ANALISTA

https://gfycat.com/

No jogo: O papel do árbitro é garantir o cumprimento das regras do jogo, agindo com imparcialidade, atento aos mínimos detalhes buscando a máxima precisão nas suas análises.

Nas empresas: O analista tem habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida. Observa as oportunidades e apresenta soluções momentâneas para problemas urgentes. Geralmente é o tipo de funcionário leal e compromete-se com o trabalho.

Quem é o Narrador?
O COMUNICADOR

No jogo: Trazendo e ampliando todas as emoções do jogo, o narrador dá o tom das impressões e marca nossa percepção sobre a partida. Comunicativo e entusiasmado, se relaciona com facilidade com os comentaristas e é otimista, esperando sempre bons resultados.

Nas empresas: Os comunicadores são extrovertidos, falantes, ativos, não apreciam monotonia e geralmente se adaptam com facilidade aos novos ambientes. Eles precisam do contato interpessoal e de um ambiente harmonioso, entretanto, não gostam de passar despercebidos. São amigos de todos e atuam melhor em equipe. Apresentam rapidez e agilidade em suas atitudes.

Além do talento e da prática, o perfil comportamental tem grande importância no alcance dos resultados para qualquer profissional, seja no campo de futebol ou no mundo corporativo.

E você, se estivesse num contexto futebolístico, saberia dizer em qual destas posições seu perfil comportamental melhor se encaixaria?

Que tal descobrir? Entre em contato para saber mais sobre nosso serviço de avaliação de perfil comportamental!

« »

Deixe uma resposta

People TI - Soluções em Gestão de Pessoas e Carreiras | Projeto desenvolvido por Via de Negócios